terça-feira, 3 de maio de 2011

A Música na Geografia


vi no...




A música é um excelente recurso para ser aproveitado no ensino de Geografia. Já aconteceu de encontrar questões de vestibulares que usaram letras de músicas que eu já havia trabalhado em sala de aula, comoParatodos, de Chico Buarque, e Parabolicamará, de Gilberto Gil, só para ficar nesses exemplos.
Nada melhor do que usar uma canção para ilustrar um conteúdo e fazer a ponte do que um determinado autor quis transmitir dentro do contexto histórico daquele momento. A transformação do espaço, mudanças de valores ou de comportamento, relatos de um período. Seja o que for, a música conta e canta histórias.
Segue abaixo uma relação com algumas músicas que, de acordo com a minha experiência pessoal, podem muito bem ser utilizadas para enriquecer o conteúdo a ser trabalhado (aos poucos vou me lembrando de mais e atualizando a lista).


Comportamento/ Sociedade:
Cazuza – Ideologia
Gonzaguinha – É
Elis Regina – Redescobrir
Ivan Lins – Desesperar Jamais
Jackson do Pandeiro – Chiclete com Banana
Legião Urbana - Geração Coca Cola
Legião Urbana - Que País É Este?
Legião Urbana – Será
Noel Rosa - Com Que Roupa?
Noel Rosa – Conversa de Botequim
Noel Rosa – Três Apitos
Paulinho Moska - Último Dia
Plebe Rude - A Minha Renda
Raimundos - A Mais Pedida
Raul Seixas - Ouro de Tolo
Titãs - Comida
Titãs - Televisão
Ultraje a Rigor - Inútil
Zé Ramalho - Admirável Gado Novo
Zeca Baleiro - Minha Tribo Sou Eu

Ditadura militar:
Caetano Veloso - Alegria, Alegria
Caetano Veloso – Tropicália
Charlie Brown JR - Caminhando (Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores)
Chico Buarque - Apesar de Você
Chico Buarque – Bye, Bye, Brasil
Chico Buarque – Cálice
Chico Buarque – Jorge Maravilha
Chico Buarque - Meu Caro Amigo
Chico Buarque - Samba de Orly
Chico Buarque - Vai Passar
Chico Buarque & Milton Nascimento - Cálice
Don & Ravel - Eu Te Amo, Meu Brasil
Elba Ramalho - Canção da Volta
Elba Ramalho - De Volta Pro Aconchego
Elis Regina - O Bêbado e a Equilibrista
Geraldo Vandré - Caminhando (Pra Não Dizer Que Não Falei das Flores)
Gilberto Gil - Aquele Abraço
Os Incríveis - Pra Frente Brasil (Copa de 1970)
Ivan Lins – Abre Alas

Geopolítica:
Caetano Veloso - Fora da Ordem
Caetano Veloso - Podres Poderes

História:
Gonzaguinha – Desenredo (G.R.E.S. Unidos do Pau Brasil)
João Bosco - O Mestre-Sala dos Mares
Raul Seixas - Eu Nasci Há Dez Mil Anos Trás

Meio Ambiente:
Beto Guedes - O Sal da Terra
Caetano Veloso – Terra
Chitãozinho & Xororó – Planeta Azul
Gilberto Gil - Tempo Rei
Guilherme Arantes - Planeta Água
Legião Urbana - Angra dos Reis
Maria Bethânia - Purificar o Subaé
MPB 4 - O Cio da Terra
Secos & Molhados - Rosa de Hiroshima

Política nacional:
Chico Buarque – Injuriado (para FHC)
Chico Buarque – Pelas Tabelas
Lobão – O Eleito
Lobão – Panamericana (Sob o Sol de Parador)
Lobão – Presidente Mauricinho

Novas tecnologias/ Globalização:
Arnaldo Antunes - Longe*
Donga – Pelo Telefone
Gilberto Gil – Parabolicamará
Gilberto Gil - Pela Internet
Paulinho Moska, Zeca Baleiro, Chico César e Lenine – O Mundo
Zeca Baleiro - Kid Vinil
Zeca Baleiro - Samba do Approach

População brasileira:
Arnaldo Antunes & Chico Science – Inclassificáveis
Chico Buarque – Paratodos
Lenine - Jack Soul Brasileiro
Maria Rita - Cara Valente (vídeo)
Martinho da Vila – Salve a Mulatada Brasileira
Os Paralamas do Sucesso - Lourinha Bombril (Parate y Mira)
Samba-enredo da Mangueira - 100 Anos de Liberdade (1988)
Samba-enredo da Unidos de Vila Isabel - Kizomba, Festa da Raça (1988)

Portugal:
Chico Buarque - Tanto Mar
Ivan Lins - Um Fado
Kleiton & Kledir - Vira, Virou
Pedro Abrunhosa – O Que Vai Ser de Mim
Sérgio Godinho – O Grande Capital
Sérgio Godinho - Liberdade
Trovante – Travessa do Poço dos Negros
Zeca Afonso – Canção do Desterro
Zeca Afonso – Grândola, Vila Morena

Transformação do espaço/ Espaço brasileiro:
Caetano Veloso - Sampa
Elis Regina - Querelas do Brasil
Milton Nascimento - Notícias do Brasil (Os Pássaros Trazem)
Milton Nascimento - Para Lennon e McCartney
Sá & Guarabira - Sobradinho
Samba-enredo Império Serrano - Aquarela Brasileira (1964)

Questão social:
Caetano Veloso & Gilberto Gil - Haiti (sugestão de Wildes Andrade)
Chico Buarque – Assentamento
Chico Buarque – Brejo da Cruz
Cidinho e Doca - RAP da Felicidade
Mc Marcinho - RAP do Silva
MV Bill – Contraste Social
Racionais MC´s – Fim de Semana no Parque (e muitas outras)
Chico Buarque - Construção
Chico Buarque – Cotidiano
Chico Buarque - Pedro Pedreiro
Chico Buarque - Pivete
Chico Buarque - Quem Te Viu, Quem Te Vê
Chico Buarque – Subúrbio
Djavan - Serrado (com S mesmo)
Farofa Carioca - A Lei da Bala
Gonzaguinha - Comportamento Geral
Luiz Gonzaga - Asa Branca
Marisa Monte - Segue o Seco
Os Paralamas do Sucesso – Alagados
Plebe Rude - Proteção

Existe uma certa dificuldade em estabelecer critérios de classificação e de criar títulos para os respectivos temas, onde cada música pudesse ser encaixada. Pode até acontecer de uma determinada canção ser usada em mais de um assunto, como é o caso da mais geográfica de todas, “Sobradinho”, que tanto poderia entrar na “Transformação do espaço” quanto no “Meio ambiente”.



video
Os Paralamas do Sucesso - Alagados



video
Cazuza - Ideologia

video
Maria Rita - Cara Valente


No clipe acima, não é a música, e sim o vídeo em si que merece destaque e é ótimo para se falar sobre a diversidade da população brasileira.


video


*Composição de Marcelo Jeneci, Arnaldo Antunes e Betão Aguiar, cuja gravação também pode ser encontrada no primeiro disco do Jeneci. O curioso desta canção, que além de ser lindíssima, é a forma como os autores brincam com a letra, fazendo uso de elementos tão presentes nos dias atuais, como celular, e-mail e satélites, para destacar o seu isolamento (coisa que a gente diz, na Geografia, que não cabe mais no mundo de hoje) e a distância da sua amada.

Longe

Onde é que eu fui parar
Aonde é esse aqui
Não dá mais pra voltar
Por que eu fiquei tão longe…
Tão longe…

Onde é esse lugar
Aonde está você
Não pega celular
E a Terra está tão longe…
Tão longe…

Não passa um carro sequer
Todo comércio fechou
Não tem satélite algum transmitindo notícias de onde eu estou

Nenhum e-mail chegou
Nem o correio virá
E eu entre quatro paredes, sem porta ou janela pro tempo passar

Dizem que a vida é assim
Cinco sentidos em mim
Dentro de um corpo fechado no vácuo de um quarto no espaço sem fim

Aonde está você
Por que é que você foi
Não quero te esquecer
Mas já fiquei tão longe…
Tão longe…

Não dá mais pra voltar
E eu nem me despedi
Onde é que eu vim parar
Por que eu fiquei tão longe…
Tão longe…

Um comentário:

  1. Meu nobre colega,

    Como já te disse antes, o seu blog é muito legal e foi uma honra ver aqui postada a minha matéria sobre a utilização da música na Geografia. Mas tem um pequeno detalhe: você bem que podia ter mencionado os devidos créditos, né?

    Um abraço!

    ResponderExcluir

RELÓGIO DA TERRA

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...